O Pós-Covid-19: veja os cuidados que devem existir após a infecção da doença

As “Condições pós-Covid-19”, como é chamado por muitos cientistas e representantes da saúde mundial, são as sequelas relatadas por pacientes infectados pela doença na forma mais aguda, ou seja, pessoas que passaram por internações ou sofreram com sintomas mais fortes e precisaram de cuidados laboratoriais.  

Existem diversos relatos de pacientes que sofreram ou ainda sofrem com as sequelas da doença, entre as informações mais comuns estão: fadiga, cansaço, fraqueza, mal-estar. Falta de ar (ou dificuldade para respirar, respiração curta). Fibrose nos pulmões e/ou rins. Perda de paladar e olfato (temporária ou duradoura).  

Em muitos casos, os sintomas relatados após a infecção por Covid-19, chegam a persistir por mais 14 a 21 dias após a fase aguda da doença, exceto para os casos de internações, onde muitas vezes, é necessária uma sequência de cuidados para reabilitação, com tratamentos de fisioterapia, por exemplo, além do acompanhamento médico após a alta da internação.  

Os especialistas explicam que, os casos que precisaram de internações, geralmente, são aqueles que mais precisam de atenção após a infecção, principalmente em cuidados com o coração e o pulmão, isso implica em exames recorrentes após a internação para acompanhar a evolução da recuperação. Além disso, é necessário maior atenção aos sinais e a realização dos exames de rotina devem persistir. A vacinação é extremamente importante para evitar casos graves de reinfecção pela doença. 

Além da realização dos exames de rotina, é muito importante seguir os cuidados já estabelecidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde), seguindo com o uso de máscaras e os cuidados básicos de higiene devem persistir como forma de prevenção. Até que a pandemia esteja controlada no mundo todo, a Covid-19 continua sendo um risco para a nossa saúde, devido as mutações da doença e a incógnita dos efeitos da vacina frente as cepas já existentes e as que poderão surgir.  

Para as pessoas que contraíram a doença na forma mais amena, ou foram diagnosticadas como assintomáticas, os cuidados básicos devem continuar, assim como se vacinar e manter todas as doses em dia. Essa é a única forma eficaz encontrada até o momento para combater a doença e a pandemia no mundo.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Postagens relacionadas